Tratamento Térmico

A Termbras realiza serviços de tratamento térmico de metais com diferenciais importantes no processo e na tecnologia utilizados. Através de uma equipe capacitada, a Termbras oferece serviços com qualidade garantida.
A seguir, veja informações mais detalhadas dos procedimentos realizados pela empresa.

Alívio de Tensões e Recozimento

Muito utilizado no ramo metalúrgico, o processo de alívio de tensões e recozimento tem como principal objetivo eliminar tensões residuais provenientes de processos de transformações, como soldagem, conformações mecânicas, usinagem, entre outros. Outra vantagem deste tratamento térmico é a diminuição de dureza para melhorar a usinabilidade, ajustar o tamanho do grão, regularizar a estrutura bruta da fusão. Com este tratamento é possível homogeneizar os materiais fundidos, eliminando os efeitos de qualquer tratamento térmico ou mecânico que o aço sofreu anteriormente. O recozimento pode ser feito de várias maneiras, como subcrítico, isotérmico e para coalescimento.

Normalização

Normalização

A fim de refinar a estrutura bruta de fusão, de peças laminadas ou forjadas é usado este processo térmico. Também pode ser usado como tratamento preliminar à têmpera para homogeneizar a estrutura e reduzir a tendência ao empenamento/deformação. O resultado é o mesmo do recozimento, porém este processo obtém uma estrutura muito mais fina.

Têmpera e Revenimento

Têmpera e Revenimento

Comercialmente conhecido como beneficiamento, este processo garante um ganho significativo na dureza do aço com a formação da fase martensita. Este tratamento usa o choque térmico como parte do processo.
Como este processo exige muito do material, ele é característico para separar material de boa e má qualidade. Normalmente, após o processo de têmpera, é executado um revenimento que serve para ajustar a dureza para as propriedades desejadas.

Têmpera por Indução

Têmpera por Indução

Este processo basicamente segue o procedimento convencional, porém obtêm transformações superficiais. A diferença deste processo é a forma em que a peça é aquecida e resfriada. Por meio de um campo indutivo os átomos se agitam e aquecem até a temperatura desejada ou necessária para ocorrer transformação de fase.

 

Austêmpera

Austêmpera

Este tratamento, em muitos casos, substitui a têmpera e o revenimento. Baseado na curva TTT, é realizado através das transformações da austenita que ocorrem à temperatura constante. Por isso, é considerado um tratamento isotérmico, que tem como resultado uma estrutura chamada bainita. Essa estrutura possui propriedades muito parecidas com a da martensita revenida, porém é melhor em alguns aspectos. A bainita pode apresentar excelente ductilidade e resistência ao choque, mesmo para durezas elevadas da ordem de 50 HRc. A austêmpera apresenta vantagens sobre a têmpera no que diz respeito ao aparecimento de tensões internas, trincas e outros defeitos que aparecem devido à severidade da têmpera.

Cementação

Cementação

É um processo clássico de endurecimento superficial.
Através de um enriquecimento com carbono (elemento que confere dureza ao aço) na superfície do aço, podemos atingir boas performances de dureza associadas à tenacidade do núcleo. O processo por meio líquido (sal fundido) oferece grande eficiência com relação à homogeneidade e velocidade de tratamento.