Notícias

BNDES muda prazos de processamento do PSI

06/11/2013

Imagem: Svilen Milev, SXC

Imagem: Svilen Milev, SXC

Por causa da demanda elevada por recursos do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), para financiamento de máquinas e equipamentos nacionais, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) modificou os prazos para apresentação e tramitação das operações desse mesmo programa.

A instituição informa que o objetivo é dar prioridade às operações simplificadas, aquelas em que o processo produtivo da máquina ou equipamento já esteja adiantado ou finalizado. No caso de pedidos de financiamento desses bens que já tenham sido apresentados ao BNDES na modalidade convencional, o agente financeiro tem até 13 de dezembro para encaminhar a solicitação de liberação ao BNDES.

Os financiamentos da modalidade simplificada de aquisição poderão ser protocolados no BNDES até 13 de dezembro. Esse também é o prazo-limite para contratação no agente financeiro. Com isso, o prazo dos financiamentos da modalidade simplificada foi prorrogado. Antes se encerraria em 11 de novembro.

Operações simplificadas são aquelas apresentadas ao BNDES quando já foram contratadas pelo agente financeiro e com nota fiscal do bem financiado emitida. Dessa forma, na modalidade simplificada já há um compromisso firme do cliente em relação à compra do bem.

A partir de agora, novas operações do BNDES PSI de aquisição de ônibus, caminhões e máquinas e equipamentos rurais só poderão ser realizadas na modalidade operacional simplificada. Na modalidade convencional, a mudança ocorre no prazo para apresentação do pedido de liberação. O agente financeiro terá até 60 dias, após a aprovação do BNDES, para apresentar ao banco o pedido de liberação dos recursos. Anteriormente, o prazo máximo era de 180 dias.

Na modalidade convencional, a contratação do financiamento pelo agente financeiro só ocorre após aprovada a operação pelo BNDES. O prazo máximo para apresentação dos pedidos nessa modalidade não foi alterado e continua sendo 11 de novembro.

À exceção de ônibus, caminhões e máquinas e equipamentos rurais, para os demais tipos de bens de capital, é possível optar pela modalidade simplificada ou convencional.


Fonte: Automotive Business